Mamografia Câncer de Mama Quando Fazer Exames

Mamografia é feita para a detecção precoce de nódulos no tecido mamário, sendo muito eficaz na redução da mortalidade e na prevenção do Câncer de Mama...

As mulheres mais velhas sofrem com diversas doenças que podem se manifestar mais ou menos na época da menopausa em diante, principalmente em relação às neoplasias.

O câncer de mama é o mais comum entre as mulheres e pode ser facilmente percebido em sua fase inicial a partir de um exame como a Mamografia.

Veja a seguir alguns dos pontos positivos que a Mamografia traz para a saúde da mulher, inclusive diminuindo a mortalidade ao longo do tempo.

Câncer de Mama e Mamografia

O que pode causar um câncer de mama é principalmente o fator genético. Mulheres que têm casos de câncer na família são mais propensas, principalmente àquelas famílias que têm tendências a câncer de mama.

O ideal é que toda mulher a partir dos 40 anos faça uma vez por ano o exame de Mamografia para detectar nódulos no tecido mamário, pois a função da Mamografia é justamente fazer um estudo deste tecido.

Podem ser percebidas lesões diminutas que não apresentariam qualquer expressão na mulher, mesmo que faça sempre o autoexame.

Câncer de Mama

As neoplasias encontradas na Mamografia ainda muito jovens têm um prognóstico muito melhor do que aquelas percebidas mais tardiamente, aumentando surpreendentemente a chance de cura.

Porém, alguns cânceres podem passar despercebidos pelo exame (cerca de 10%), por conta da densidade do tecido que pode não mostrar a lesão.

Em todo o mundo, milhares de mulheres morrem por ano por conta de câncer de mama.A Mamografia é oferecida de forma gratuita no Sistema Único de Saúde.

Sintomas do Câncer de Mama

Pode ser que seja tarde demais para fazer a Mamografia como medida preventiva a partir do câncer já instalado. Quando a pele do seio fica em aspecto de casca de laranja, com caroços, abaulamentos, retrações é bom que se recorra a atendimento médico o mais rápido possível.

Além disso, um olhar mais apurado para secreções que saem pelo mamilo faz parte da investigação de uma possível neoplasia.

O desfecho da doença pode ser muito diferente e providenciar a cura ou sobrevida a maioria das mulheres caso seja detectada brevemente. Entretanto, muitas mulheres sequer têm ideia dos benefícios da Mamografia e dispensam o exame.

Como é Feita a Mamografia

A Mamografia é feita com o mamógrafo, aparelho de raio X apropriado para a compressão da mama, que causa um desconforto suportável.

É interessante fazer as melhores imagens, para detecção de estruturas com milímetros de comprimento. A compressão é feita no sentido vertical e horizontal, e hoje em dia ainda há métodos mais avançados, como a Mamografia digital.

A precaução é que a mulher não deva ter usado cremes, desodorantes e perfumes para que não haja interferência na captação das imagens. A paciente fica de pé e deve estar sem vestes que cubram acima da cintura.

Mamografia com Prótese de Silicone

Quem tem próteses de silicone nas mamas pode sim fazer Mamografia, contanto que o técnico seja alertado do caso para propiciar a melhor conduta. O exame de ressonância magnética ou a ultrassonografia podem ser mais indicados nestes casos.

Câncer de Mama na Atualidade

Recentemente a atriz Angelina Jolie surpreendeu a todos com a cirurgia que fez para a retirada da mama, visto que por um procedimento genético caríssimo conseguiu descobrir as chances de desenvolver esta neoplasia, que já era muito frequente em sua família.

Soluções assim raríssimas vezes serão encontradas, visto a falta de informação e principalmente de renda que a população dispõe para métodos tão sofisticados.

Se a barata, simples e acessível Mamografia já é deixada de lado, como poderemos pensar em alternativas mais complexas?

Recomendações na Mamografia

É recomendado que a paciente guarde suas últimas Mamografias para posterior comparação a partir dos anos seguintes. Mulheres que têm parente de primeiro grau com câncer de mama podem começar a fazer Mamografia dez anos antes do previsto, ou seja, a partir dos 30 anos.

Um especialista deve ser consultado para que cada caso seja analisado isoladamente, de preferência o médico mastologista.

Facebook Twitter Google Plus WhatsApp
Sobre o autor: Grazielle Dias cursou moda na IED BRASIL no Rio de Janeiro, morou 2 anos em Milão na Itália quando seus pais foram transferidos para presidir uma multinacional e hoje trabalha com artigos voltados para o publico feminino com dicas de moda e tudo que faça parte do mundo feminino. Mais deste autor.